Powered by Blogger

quarta-feira, setembro 08, 2004



Fragmentos…


…de uma estória. Pode ser o início ou pode ser o fim…será obrigatoriamente escrita na areia molhada.

Trazia ainda nos bolsos do casaco a frase dele quando a vira sair da casa de banho, envolta numa toalha branca. (Depois da água, depois do sabonete, depois dos corpos, depois da espuma, depois do amor).

-“ És tão bonita…”

Meteu as mãos nos bolsos e sentiu os grãos de areia que ainda guardava. Sacudiu os bolsos. A frase, tal como a areia, escorregaram-lhe suavemente por entre os dedos. Deixou-as na praia. Seriam lavadas pela maré-cheia.